Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos


Imagem  Google


PRENÚNCIO DE PRIMAVERA
Ysolda Cabral
  

 
Hoje, os passarinhos se recolheram mais cedo, e, por incrível que possa parecer, o silêncio pairou no Entardecer, tal qual o Beija -Flor paira sobre o dulcíssimo néctar da Flor. - Exultei!

Diante de tanta beleza, de tanto amor pela Vida, justo no primeiro dia que a Primavera se anuncia, a Brisa, mãe do Vento, acha de me trazer o cheiro do Mar, com esmerada suavidade, para não tirar o perfume das tantas rosas que me destes, em forma de prosas, versos e cantigas que cantastes, bem junto ao meu ouvido, em todos os arrebóis do nosso “Mundo Poesia”.

Ah, senti minha alma flutuar! E flutuou até a tua e ali permaneceu longo tempo a folhear o “nosso livro”, como tu dissestes ontem mesmo para mim; somente para lembrar que nos fizemos eternos.

- Que venha mais uma Primavera!
 
**********
Praia de Candeias-PE
21.09.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.
www.fugindodocontexto.blogspot.com.br 
Para escutar a música de fundo acesse:

http://www.ysoldacabral.prosaeverso.net/visualizar.php?idt=6121076

 
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 21/09/2017
Alterado em 21/09/2017

Música: Zeca Baleiro - Ai que Saudade D'ocê - Zeca Baleiro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras