Ysolda Cabral em Prosa e Versos

Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza ou saudade, sem nenhum pudor...

Textos

Resultado de imagem para plantas medicinais
 


NÃO SOU ÍNTIMA DA POESIA
Ysolda Cabral
 

Não sou íntima da poesia...
atrevidamente  penso que sou.
Ela me sorri com amor e alegria.
Desses, tenho certeza, que sou! 
 
Não sou íntima da poesia...
Contudo, é com ela que vou
pela vida afora, todo santo dia!
E, é sempre muito feliz que vou.
 
Vou voando nas asas da imaginação,
sobre  terras e sobre os sete  mares!
Guiada, apenas, pelo meu coração,
sorrio para santos e autênticos lares!...
 
Nesses vôos, de sonhos com emoção,
chego, por vezes, a chorar sobre vales,
lágrimas que molham a bela floração
de plantas que curam todos os males!... 
 
Não sou íntima da poesia!
Sou íntima do amor e da alegria.

**********

Praia de Candeias-PE
11.09.2016
Apenas Ysolda    
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.


Para escutar a canção de fundo, acesse: 

http://www.ysoldacabral.prosaeverso.net/visualizar.php?idt=5757242
Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 11/09/2016
Alterado em 11/09/2016

Música: Cidade dos Anjos - Desconhecido

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras